Home  | Notícias  | Expediente 

04 de Julho de 2018 - 01:29

Produtor de Maracaju pode ter desmatado fazenda sob efeito de liminar




 

O Produtor Rural de Maracaju e engenheiro agrônomo Élvio Rodrigues e sua esposa, a advogada Sônia Oliveira Rodrigues, podem ter desmatado a Fazenda Santa Mônica no período em que a Justiça proibia alterações na propriedade, localizada no Pantanal, na região do Alto Paraguai, entre os rios Piquiri e Taquari.

Laudo emitido pelo Núcleo de Geotecnologias (Nugeo) da Procuradoria-Geral de Justiça identificou a retirada de 855 hectares de mata nativa da propriedade na aferição feita em 16 de novembro de 2017, 23 dias depois da liminar concedida pela juíza de Corumbá Luiza Vieira de Sá, que impedia a devastação de 20.526 hectares da propriedade rural, a qual tem uma área total de 38.398 hectares.

O laudo do Ministério Público Estadual, que usa como base dados dos satélites Sentinel 2-A e Landsat-8, foi assinado pela assessora em ciências da terra e engenheira ambiental do órgão, Thais Gisele Torres Catalani,  em 19 de abril deste ano, e foi anexado pelo procurador-geral de Justiça Paulo Cezar dos Passos, no agravo interno que tenta reverter decisão do presidente do Tribunal de Justiça, Divoncir Schreiner Maran.

O presidente do TJ derrubou os efeitos da liminar concedida pela juíza de 1ª instância, Luiza Vieira de Sá, e ainda revalidou licença ambiental do Instituto Ambiental de Mato Grosso do Sul (Imasul), liberando assim, o desmatamento da fazenda em 15 março deste ano.

O governo do Estado precisou entrar em campo e fazer uso de seu órgão jurídico, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), para reverter a decisão da juíza de Corumbá. O mecanismo usado foi o raro “Pedido de Suspensão de Liminar”, ação que deve ser usada apenas em casos de grande relevância, em que a PGE encaminha pedidos diretamente ao presidente do Tribunal de Justiça, sem ter de passar por distribuição em câmaras cíveis ou criminais.

Élvio Rodrigues já havia tentado, sem sucesso, derrubar a decisão da juíza por meio de outro mecanismo, um agravo de instrumento, recebido somente em efeito devolutivo (que mantinha a proibição de desmatar dada pela juíza) pelo desembargador Fernando Mauro Moreira Marinho.

A PGE, em defesa do Imasul, alegou que “o laudo elaborado pelo autor não deve ser aceito por ter sido na fase inquisitorial”. Para o MPE, a autorização não observou o Zoneamento Ecológico Econômico do Estado de MS, as Resoluções do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) e o Código Florestal.

Para justificar o uso de um mecanismo tão raro, o governo do Estado, por meio da PGE, alegou que o Imasul perderia, por ano, R$ 7 milhões em taxas pagas para emissão de licença ambiental, se tal decisão administrativa fosse suspensa pela Justiça.

Para efeito de comparação, só a Fazenda Santa Mônica custou a Elvio Rodrigues, R$ 25 milhões e, conforme o Correio do Estado levantou, o valor para reformar 20,5 mil hectares de pastagem (área similiar à zona urbana de Campo Grande) também fica na casa dos milhões. (Com informações do Correio do Estado)

Rallph Barbosa – Noticidade 



principal  |  imprimir

Plantão

.
20/07/2018 - 15:55  Conselho Tutelar ganha novo veículo para atender ocorrências em Maracaju
20/07/2018 - 15:27  Nova pesquisa para deputado estadual aponta Gerson Claro entre os 7 mais bem avaliados
20/07/2018 - 10:32  Ordem Federal prende de novo André Puccinelli; ação investiga desvio de R$ 300 milhões
20/07/2018 - 06:31  PM prende “irmãos do crime” que roubaram diversas lojas em Sidrolândia
19/07/2018 - 15:27  Após sucesso em Maracaju, Circo Balão Mágico estreia em Sidrolândia
19/07/2018 - 14:52  Hinode fará evento com vice-presidente de franquias hoje em Sidrolândia
19/07/2018 - 13:42  Eleita Miss MS, Ingrid Matzembacher ganha repercussão e fala sobre trajetória
19/07/2018 - 13:12  Produtor Rural denuncia uso ilegal de agrotóxicos no P.A Vista Alegre
19/07/2018 - 12:13  Entrevista: Novos delegados se apresentam e garantem atender a expectativa da população
19/07/2018 - 11:28  Traficante foge do DOF e abandona Onix com 403 quilos de maconha
19/07/2018 - 11:19  Menina de 4 anos que sobreviveu a acidente na BR-060 deve deixar CTI ainda hoje
19/07/2018 - 11:00  DOF apreende carga avaliada em R$ 1,8 milhão em operação em Maracaju
18/07/2018 - 16:08  Saúde & Nutrição: encontro traz grandes nomes da longevidade e alimentação saudável a Campo Grande
18/07/2018 - 15:29  DOF apreende 45 mil pacotes de cigarro avaliados em R$ 1,8 milhão
18/07/2018 - 13:45  Prefeito Marcelo Ascoli vistoria obras que foram retomadas em Sidrolândia
18/07/2018 - 13:33  Em quatro roubos, quadrilha levou 10 caminhões para a fronteira
18/07/2018 - 11:07  Cidade Empreendedora elabora plano para a agricultura familiar
18/07/2018 - 10:40  Dono do primeiro computador em Maracaju cria APP que virou febre mundial
18/07/2018 - 10:22  Caminhão roubado em falso frete na Capital é encontrado na MS-157 entre Maracaju e Itaporã
18/07/2018 - 09:58  Prefeito Maurílio recebe em seu gabinete a 1ª delegada de Maracaju
 
 











 
 
 



Contato:(067) 3272-3547
Email: jornalnoticidade@hotmail.com
© 2018 MD-webmarketing - Todos os direitos reservados