Home  | Notícias  | Expediente 



16 de Maio de 2018 - 09:54

TJ descarta latrocínio e assassino de Mayara será julgado no Tribunal do Júri




 
Assassino confesso da musicista Mayara Amaral, Luis Alberto Bastos Barbosa será julgado por homicídio pelo Tribunal do Júri de Campo Grande. A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira (15), por unanimidade, pela 1ª Câmara Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), rejeitando a tese do Ministério Público Estadual de que ele deveria responder por latrocínio –roubo seguido de morte, cuja pena é maior.

“É como se o processo estivesse nascendo de novo”, comparou o advogado Conrado de Sousa Passos, defensor de Luis Alberto. Segundo ele, os desembargadores acataram argumentos da defesa, deixando o Tribunal do Júri responsável por julgar o caso. “Como um jeito pratica um homicídio e vai ser julgado por roubo seguido de morte?”, questionou ele.

Nesta terça, a Câmara Criminal julgou dois processos sobre o caso: um conflito de competência sobre a Vara responsável por analisar o caso e um recurso do MPMS, no qual se pleiteava enquadrar Luis no crime de latrocínio –que prevê pena de até 30 anos de prisão, ante os 20 estipulados no homicídio. “Essa era uma das preocupações da defesa”, reconheceu Passos, segundo quem a análise na 4ª Vara Criminal da Capital, na qual o juiz Wilton Corrêa havia afastado a ocorrência de latrocínio, pesou na decisão.

Corrêa, com tal avaliação, remeteu o caso para a 2ª Vara do Tribunal do Júri, onde o juiz Aluísio Pereira dos Santos manteve a interpretação do inquérito policial de que houve latrocínio –Mayara teria sido morta para ter pertences roubados, segundo a Polícia Civil. O advogado destacou que Luis confessou o assassinato. “Houve uma discussão monumental no motel que resultou na morta da moça”, disse, reiterando a tese da defesa.

Reinício – Conrado Passos avalia que, agora, a ação penal deverá ser reiniciada, inclusive com uma nova denúncia da Promotoria de Justiça “para que o juiz realize as audiências, receba a denúncia e faça a instrução do processo”. O advogado afirma que a Procuradoria-Geral de Justiça também deve designar um novo promotor para o caso. “Zera tudo, vai começar tudo de novo”.

Ainda segundo a defesa, o próximo passo será discutir com Luís estratégias que garantam sua soltura. “Ele está há muito tempo preso irregularmente, há excesso de prazo por conta da discussão da acusação. Tenho para mim que cabe liberdade”, destacou.

Mayara foi morta em 25 de julho de 2017 em um motel de Campo Grande a golpes de martelo.Seu corpo, carbonizado, foi abandonado em uma estrada vicinal na região do Inferninho, na saída para Rochedo.

Luís foi preso dois dias depois do crime com vários objetos roubados da vítima, como um notebook, telefone celular e instrumentos musicais. O VW Gol de Mayara teria sido negociado por ele por R$ 1 mil. Dois suspeitos chegaram a ser presos, mas foram inocentados pelo réu, que assumiu a autoria –motivada, segundo Luís, pela combinação de uso de drogas e um acesso de raiva.

Campo Grande News


principal  |  imprimir

Plantão

.
20/02/2019 - 13:44  Prefeito Maurílio faz entrega de Van adaptada para a secretaria de Saúde
20/02/2019 - 09:22  Vilma Felini pede interdição de escola que teve até incêndio em assentamento
19/02/2019 - 21:53  Após diagnóstico de câncer no fígado, amigos de Hélder Zoz realizam almoço beneficente
19/02/2019 - 16:47  Após denúncias, Vereadores formam comissão e fiscalizam escolas municipais
19/02/2019 - 14:34  Sidrolândia já tem 564 notificações de Dengue e virou destaque em MS
19/02/2019 - 13:50  MDB articula Renato Câmara para a presidência do partido em MS
19/02/2019 - 11:08  Sanesul adota equipamento para detectar problemas na rede em Maracaju
19/02/2019 - 10:27  Moradores do Valinhos também reclamam de abandono nas estradas
19/02/2019 - 08:41  Pais de alunos reclamam da péssima condição das escolas municipais
18/02/2019 - 13:43  “Sem condições”, afirmam moradores do Eldorado sobre estradas na região
18/02/2019 - 10:25  Ao lado de Enelvo, vereadores e Presidente visitam Agraer e levam demandas
18/02/2019 - 09:23  Rede Municipal de Ensino retorna com mais de 8,2 mil alunos para 2019
17/02/2019 - 21:35  Maracajuense Valdeir Souza Silva vence Duathlon no Bonito Cross
17/02/2019 - 21:11  Contrato emergencial com a Morhena garante retomada na limpeza de lixo e entulhos
17/02/2019 - 20:59  Sorteio IPTU: Prefeito e secretários visitam construção de casa que será sorteada
17/02/2019 - 19:55  Harmonia e agradecimentos marcam retorno das sessões no Legislativo
17/02/2019 - 19:08  Membros do “Judô para Todos” participam de evento da FJMS
17/02/2019 - 18:45  Colisão entre carro e moto na contramão é registrada por câmera de segurança
17/02/2019 - 12:16  Operação de combate ao crime organizado mobilizou Bope, choque, PRF e SIG
17/02/2019 - 11:20  Mulher desmaia dentro de veículo após agressões; autor acabou detido pela PM
 
 
 





 

 








Contato:(067) 9 9658 0765
Email: jornalnoticidade@hotmail.com

© 2019 MD-webmarketing - Todos os direitos reservados