Home  | Notícias  | Expediente 

08 de Novembro de 2017 - 10:29

Agricultores familiares recebem contrato de concessão de uso da terra




Foto: Néia Maceno

Agricultores comemoraram a ação
 

Os agricultores familiares do assentamento Alambari Fetagri, em Sidrolândia, deram mais um passo rumo à segurança jurídica de suas terras graças à entrega de CCU’s – Contrato de Concessão de Uso, A cerimônia foi promovida, no início da semana dentro das dependências da própria comunidade agrícola e com a adesão massiva dos assentados.

O repasse do documento contou com a presença da diretoria da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e de servidores do escritório municipal da instituição, além do presidente da Câmara de Sidrolândia Jean Nazareth (PT).

A emissão de CCU é uma ação do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) que conta com o apoio do governo do Estado. “O nosso governador Reinaldo Azambuja fez a concessão de cinco funcionários da Agraer para ajudar na força tarefa do Incra na agilização de trabalhos em benefício dos agricultores familiares do Estado”, afirmou o diretor-presidente da Agência, Enelvo Felini.

O CCU, emitido gratuitamente, é o instrumento que transfere, em caráter provisório, o imóvel rural ao beneficiário da reforma agrária, assegurando ao beneficiário acesso a terra, créditos (como habitação, fomento e infraestrutura) e a outros programas do Governo Federal. Ao assinar o documento, o assentado se compromete a residir no lote e explorá-lo economicamente respeitando o meio ambiente. “Não me preocupa ter a CCU em si porque eu trabalho direitinho, não devo nada para a justiça. Mas ter um documento desses é algo que traz alegria para a gente”, afirma o produtor José Leite que há 11 anos aguarda a emissão.

O assentamento conta com 204 famílias agrícolas que aguardavam o documento. “Em Brasília houve a publicação da medida provisória 759 que, em seguida, virou a lei 13.465 que veio mexer com a questão da regularizão fundiária, mexer com o crédito, mexer com o acesso a terra e a regularização de lotes. O decreto que regulamenta a lei está para sair, então, peço a vocês um pouco de paciência quanto aos assuntos ligados à regularização das terras”, afirmou o superintendente do Incra/MS, Humberto Maciel, enquanto atendia e tirava a dúvida dos produtores.

A cerimônia de entrega dos documentos contou com a presença do diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini, o superintendente do Incra MS, Humberto Maciel, o ex-governador André Puccinelli, o presidente da Associação do Assentamento Lambari Fetagri, Gilmar de Oliveira, a representante da deputada federal Thereza Cristina, Lucília de Almeida, e  o presidente da Fetraf, Paulo César Farias.

CCU e Título de Domínio

O CCU e o Título de Domínio são os instrumentos que asseguram o acesso a terra pelos trabalhadores. A principal diferença entre os dois documentos é que o título é pago e tem caráter definitivo. O documento definitivo só pode ser entregue após a verificação de que a unidade familiar cumpriu as cláusulas do CCU.

O título de domínio é pago pelo agricultor, que tem carência de três anos e um prazo de vinte 20 anos para quitá-lo. O valor do título é calculado a partir do que foi pago pelo Incra na época em que a terra foi obtida para a criação do assentamento. O cálculo considera apenas o valor da terra nua, não incluindo, portanto, os valores referentes ao pagamento das benfeitorias.

Aline Lira - Assessoria de Comunicação da Agraer




Comentários

  Nome:

  Email: seu email não será publicado!

Comentários:


principal  |  imprimir

Plantão

.
23/02/2018 - 17:35  De imediato, autoridades garantem reforço de apenas cinco militares e uma viatura
23/02/2018 - 16:58  Prefeitura Municipal fará prestação de contas públicas na próxima terça-feira
23/02/2018 - 16:03  Com sede própria, Agraer pretende reduzir custos e melhorar atendimento
23/02/2018 - 15:00  Gerente de empresa de materiais é ameaçado por cliente ‘insatisfeito’
23/02/2018 - 09:43  Polícia de Dourados prende quadrilha que planejava furto a Agência dos Correios em Sidrolândia
23/02/2018 - 09:27  Polícia detém trio envolvido no furto de três motocicletas em Maracaju
22/02/2018 - 16:30  Projeto sobre obra do Aquário deve chegar semana que vem, diz Rinaldo
22/02/2018 - 16:29  PF fará teste para identificar se letra de ex-assessor de Odilon foi falsificada
22/02/2018 - 16:28  "Perdeu sanidade", diz Marun ao anunciar demissão de chefe da Sudeco
22/02/2018 - 16:25  1º Circuito de Basquete 3X3 abre eventos do Basquete em Maracaju
22/02/2018 - 16:20  Alunos perderam dia de aula por causa de atoleiro em estradas vicinais
22/02/2018 - 15:33  Motorista que saiu de Maracaju é preso com 4 mil kg de maconha ‘mocada’ em carga de milho
22/02/2018 - 10:39  Deputado Márcio Fernandes viabiliza nova ambulância para Sidrolândia
22/02/2018 - 09:34  Prefeitura realiza preparação de área que receberá 51 residências
22/02/2018 - 09:14  Mulher vai cobrar aluguel e é ameaçada por inquilino no Bairro São Bento
21/02/2018 - 17:09  Cooperativa Sicredi arrecada donativos para Aquidauana e Bonito
21/02/2018 - 15:29  Carretas colidem na rodovia MS-162 entre Maracaju e Sidrolândia
21/02/2018 - 13:56  Energisa realiza ação de combate ao furto de energia em Maracaju
21/02/2018 - 13:49  Proprietário é surpreendido ao chegar à fazenda e notar furto de colheitadeira
21/02/2018 - 11:39  Sanesul faz rebaixamento de rede e interrompe abastecimento de água
 
 











 
 
 



Contato:(067) 3272-3547
Email: jornalnoticidade@hotmail.com
© 2018 MD-webmarketing - Todos os direitos reservados